TELEDETEÇÃO

Estimativa da biomassa forrageira das parcelas através de imagens satélite.

O "Normalized Difference Vegetation Index" (NDVI), ou Índice de Vegetação Normalizado é calculado a partir de bandas espectrais do "vermelho" e do "infravermelho próximo" (NIR) de uma imagem satélite multiespectral. O NIR reage à clorofila contida nas plantas. Este permite-nos estimar a biomassa forrageira presente nas parcelas. Trata-se de um método não destrutivo que permite obter dados sobre áreas grandes e distantes. Para tal, é necessário realizar previamente uma leitura no terreno de forma a relacionar a quantidade de biomassa no terreno e o NDVI calculado. Este trabalho foi realizado durante a primeira fase do projeto ARChE_Net.

Inicialmente, o objetivo dos estudos realizados através do NDVI é validar um ou mais modelos dependentes dos solos e do clima para cada país na região do Oceano Índico. As imagens satélite permitem medir a evolução da atividade da planta durante as diferentes estações do ano, e os dados adquiridos por satélite na região visível e infravermelho próximo são utilizados para calcular os índices de NDVI; estes índices estão altamente correlacionados com a densidade da cobertura vegetal e a capacidade das plantas para absorver a luz solar e convertê-la em biomassa.

A ferramenta de monitorização das biomassas irá pôr em relação os modelos de crescimento da erva dependentes dos solos e do clima, e as informações georreferenciadas (índices NDVI, dados meteorológicos, medições efetuadas no solo) para cartografar (Sistema de Informação Geográfica) a disponibilidade e o valor nutritivo dos recursos forrageiros à escala de um território. A ferramenta fornecerá informações em tempo real que permitirão aos produtores gerir melhor o encabeçamento e/ou a mobilidade dos seus rebanhos de acordo com a disponibilidade esperada dos recursos forrageiros. Uma interface Web será implementada para permitir um acesso rápido às informações.

 Acompanhamento do progresso dos trabalhos: Resumo da tese de Cyprien ALEXANDRE

PARA MAIS INFORMAÇÕES...

 

 

FERRAMENTAS DE DIAGNÓSTICO

Back to top